Hospedagem Profissional

Hospedagem Profissional
Clique aqui e ganhe US$ 10,00 para testar durante 1 mês a melhor hospedagem: Digital Ocean!

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Documentando projetos com ferramentas Wiki

 

Você provavelmente já ouviu falar na Wikipedia. Seu sucesso se deve às suas características: é uma enciclopédia gratuita e qualquer pessoa pode contribuir com novos verbetes ou com revisões de artigos existentes. A Wikipedia é executada em uma ferramenta chamadaWikiMedia, que é um software que gerencia e executa um site Wiki.

E quando ouvimos falar em colaboração, lembramos que mais e mais empresas estão investindo na colaboratividade, devido à descentralização de seus parques e empregados e às demandas por maior agilidade e produtividade. Ferramentas como MSN, Skype, programas de vídeo-conferência, etc. são cada vez mais utilizados para aumentar a comunicação e a colaboração entre empregados, departamentos e clientes.

Empresas de desenvolvimento de software não são diferentes. Desenvolvedores precisam cumprir prazos apertados, representante comerciais precisam aprovar requisitos e contratos com clientes remotamente distantes, empregados do suporte precisam realizar atendimentos remotamente, etc.

Da mesma forma diretores, gerentes, analistas e desenvolvedores precisam se comunicar com agilidade e colaborativamente sobre um determinado projeto. Porém não é o que ainda vemos na prática, mesmo com ferramentas wiki sendo disponilizadas desde o começo dos anos 2000.

A realidade da documentação de um projeto em grande parte das empresas de software é a utilização de diretórios ou repositórios onde são colocados todos os arquivos relacionados ao projeto. Quando bem organizadas, elas possuem uma rotina de backup para o repositório e promovem algum tipo de controle de versão no repositório.

Acredito que um site wiki tem grande potencial para documentar projetos de software (ou qualquer outro projeto), inclusive com potencial para substituir por completo as intranets das empresas. Dentre as vantagens de um site wiki como ferramenta para documentar software, posso enumerar:

  • a documentação fica online, garantindo sua disponibilidade para várias pessoas, além de permitir o acesso remoto aos funcionários envolvidos no projeto, desde que adequadamente configuradas as restrições de acesso
  • na maioria das ferramentas wiki disponíveis atualmente, suas páginas são escritas e formatadas da mesma maneira que nos editores de texto comuns
  • os sites Wiki possuem um mecanismo de referência bastante poderoso, que garante que páginas sejam “linkadas” a outras rapidamente
  • uma documentação de software baseada num site Wiki evolui gradativa e organicamente, seguindo as etapas do desenvolvimento do software
  • os sites Wiki permitem a edição e revisão de suas páginas colaborativa e concorrentemente por vários usuários
  • controlam as versões de cada página automaticamente e permitem o gerenciamento das versões, podendo voltar uma determinada versão ou mesmo compará-la com outras
  • promovem a convergência e a consistência de termos e idéias

Referências (em inglês):

Fonte: Desenvolvendo Idéias

terça-feira, 17 de maio de 2011

Como fazer uma apresentação eficiente em Power Point

A apresentação abaixo é do pessoal do blog Saia do Lugar, e dá dicas importantíssimas sobre como fazer uma apresentação eficiente em Power Point.

Se quiser ver a matéria completa no Saia do Lugar, clique aqui!

quinta-feira, 12 de maio de 2011

Vagas em diferentes ramos em empresa multinacional para Alto Araguaia - MT

Oportunidades para MT-Alto Araguaia (Agrenco Group).
Gerente Industrial
Coord Qualidade e Meio Ambiente
Coord e Encarregado de Turno - Caldeira
Sup. Adm
Sup. RH
Analista Laboratório - C.Q.
Analista de TI
Instrumentista
Balanceiro
Almoxarife

Interessados favor encaminhar currículo com pretensão salarial para thais.mansanaro@agrenco.com.br.

Saiba mais sobre a Agrenco Group em http://www.agrenco.com.br

terça-feira, 10 de maio de 2011

Reflexões antes de abrir uma empresa

Esse é um excelente artigo do blog Saia do Lugar, escrito por Luiz Piovesana  e que vale muito a pena refletir sobre os assuntos tratados nele se você está pensando em começar uma empresa.

Obs.: Artigo baseado em material do blog de Guy Kawasaki, o How to Change the World

Provavelmente vocês devem imaginar que aqui eu falo sobre os passos para fazer um plano de negócios. Certo?
Errado. As perguntas abaixo ajudarão você a estruturar minimamente sua ideia e a sair do lugar sem escrever um documento formal.

1-Sua ideia causa um impacto positivo? Para merecer o dinheiro do seu cliente, você deve fazer a vida dele melhor. Ninguém vai te pagar simplesmente porque você é “engraçadinho”, a não ser que você seja comediante.

2-Sua empresa tem um mantra? Não gaste tempo fazendo uma missão longa, chata e inútil, faça um mantra pra sua empresa: uma frase curta que estabelece o que ela faz. Exemplo Empreendemia: “empreendedorismo sem enrolação“.

3-Você já saiu do lugar? Planejar é muito importante, mas se você não tentar fazer a bola rolar, você nunca saberá se ela rola ou não. Faça testes, coloque seu produto na praça e adquira feedbacks. Como diria nosso mestre Guy, “no começo: don’t worry, be crappy”.

4-Você tem um modelo de negócios? Saber como sua ideia vira dinheiro é essencial, por mais espetacular que ela seja, ela também precisa ser sustentável. Seja simples e específico.

4.1-Já sabe como ganhar dinheiro enquanto seu produto não gera receitas? Lidar com produtos normalmente requer mais capital – para adquirir fundos pra financiar isso, preste um serviço ligado à área e, com isso, aumente seus contatos nela.

5-Você tem uma lista com marcos, tarefas e premissas? Abrir uma empresa não é só difícil conceitualmente, mas na prática também. Uma lista com esses 3 pontos visando o curto prazo te ajudará a manter tudo na cabeça e analisar o andamento da abertura do seu negócio.

6-Você já tem um nicho de mercado? Saiba quem é teu cliente. Depois disso, vá conversar com ele e veja se ele realmente precisa da seu produto e quanto pagaria por ele.

7-Você tem uma apresentação com 10 slides que gaste menos de 20 minutos? Um bom empreendedor apresenta sua ideia para todos (amigo, investidor, possível sócio, empregado etc.). Não gaste o tempo dos outros falando: seja conciso e gaste o resto ouvindo.

8-Você está disposto a contratar pessoas “imperfeitas”, mas apaixonadas pelo seu produto, e pessoas melhores que você? Ignore o irrelevante e evite uma avalanche de imbecis.

9-Seu produto é fácil de ser entendido e usado? Ser simples e rápido faz com que você receba rápidos feedbacks. Além disso, não entre em pânico porque seu produto é vendido para um fim não previsto, simplesmente continue vendendo e não reclame (saber o porquê pode ajudar).

10-Os imbecis estão te desanimando? Muitos têm medo de empreender ou mesmo não conseguem e falarão que você é igual. Não desanime, confie nos seus passos e siga em frente.

11-Você está disposto a fazer o que é certo? Riscos de multas, prisão ou mesmo a consciência pesada não compensam fazer coisas de forma errada/ilegal. Empreendedores têm caráter e se importam em fazer o que é certo – fazemos parte da sociedade, devemos contribuir para ela.

Via Saia do Lugar

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Dificuldade para falar em público?

Essa dica veio do blog Direto ao Ponto!

A forma como você se expressa pode tanto valorizar e contribuir para a sua apresentação pessoal, como também pode prejudicar a sua imagem.

Se você ainda tem dificuldade de lidar com apresentações, entrevistas de emprego, trabalhos em grupo, individuais ou qualquer outra situação em que você precisa falar à outras pessoas,  já passou da hora de aprender a falar em público.

Acredite, a sua apresentação oral influência diretamente no seu marketing pessoal!

Confira aqui algumas dicas para você falar em público e trabalhe essa habilidade.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Desmistificando Agile e Scrum

A seguir um conjunto de slides muito interessantes desenvolvidos pelo Juan Steban da Teamware, uma das empresas mais tradicionais em consultoria e treinamento de metodologias ágeis no Brasil.

O título é  “Desmistificando Agile e Scrum”, e realmente compensa dar uma olhada.